Busca:

Nosso sistema tributário é absolutamente disfuncional, diz Pimentel


Para o ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Fernando Pimentel, o sistema tributário brasileiro é “absolutamente disfuncional para o século XXI”. Esta é uma das questões centrais que o país precisa resolver para manter seu crescimento e a credibilidade no cenário internacional.

mhAJrca

O ministro participou de debate no EXAME Fórum sobre a competitividade da economia brasileira. Luiz Fernando Furlan, que foi ministro da pasta agora chefiada por Pimentel durante o governo Lula, também participou da discussão. Ele comparou o Brasil a um maratonista que disputa no cenário internacional com uma mochila de pedras nas costas.

Ex-ministro e atual concordaram que a primeira pedra a ser tirada é justamente a da desordem tributária. Pimentel reconheceu que o atual modelo já funcionou no país “quando jogávamos no segundo time. Agora somos do primeiro. Havia funcionalidades setoriais no sistema tributário, mas agora ele é um monstro disfuncional”, afirmou.

O problema da carga tributária excessiva no país já é velho conhecido dos especialistas e políticos e tem sido alvo de constantes debates. Por isso, na opinião do ex-ministro Furlan, o Brasil é um país que fala demais e entrega pouco.

“O que não falta para o Brasil hoje é diagnóstico do que fazer. Mas ainda falta fazer. Somos como maratonistas correndo com uma mochila cheia de pedras nas costas. Pedras da carga tributária, da educação, infraestrutura, tecnologia. Ainda conseguimos correr, mas é preciso fazer algo a respeito”, disse.

Post Relacionados

1 Comentário

RSS de comentários. TrackBack URI

  1. […] prazo de entrega do IR 2010 começou no dia 1º de março e se estende até 30 de […]

    Pingback por IRPF 2010-Receita recebeu aproximadamente 2.5 milhões de declarações até a manhã de hoje — 28 de outubro de 2011 #

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Condiciones de uso de los contenidos | Responsabilidad

| Canal Brasil