INCLUDES_HEADER
Busca:

Compras de carro de luxo deverão ser explicadas por atletas perante a Receita Federal


Atletas vão ter de se explicar à Receita Federal sobre a compra de carros de luxo importados ilegalmente. Eles terão que apresentar a declaração de Imposto de Renda com o valor real do veículo adquirido. Caso contrário, responderão por sonegação fiscal. O cerco a vendedores dos veículos irregulares foi feito nesta sexta-feira pela Polícia Federal. Os empresários fazem parte de uma conexão entre israelenses e integrantes da máfia dos caça-níqueis brasileira.

IMP10

Batizada de operação ‘Black Ops’, 13 pessoas foram presas, dez no Rio, entre elas três PMs e dois israelenses. Pelo menos 102 carros de luxo — 50 no Rio — foram apreendidos.

A ação ocorreu em 12 estados e no Distrito Federal. Ao todo, foram expedidos 22 mandados de prisão e 119 de busca e apreensão. Joias também foram apreendidas, além do bloqueio de bens estimados em R$ 50 milhões.

O bando agia em uma espécie de consórcio. Segundo a investigação, no centro das quadrilhas estão dois israelenses moradores do Rio, Yoram El Al, 40 anos, e Meier Zloff, e o integrante da cúpula do bicho Haylton Escafura, filho do contraventor José Caruzzo Escafura, o Piruinha. Haylton está foragido. Os dois israelenses foram presos: um deles, Yoram, em casa de condomínio de luxo na Barra da Tijuca.

“O grupo estrangeiro importava veículos ilegalmente e contava com brasileiros para financiar o sistema. Pela venda dos carros, faziam a lavagem”, disse o superintendente da PF no Rio, Valmir Lemos de Oliveira. Os dois grupos se beneficiavam de atividades ilegais, como importação irregular de carros, comércio de pedras preciosas, exploração de jogos de azar e contrabando. “Um se beneficiava do outro para gerar lucro e lavar o dinheiro”, explicou o procurador federal Antônio Cabral, um dos responsáveis pelo processo.

Jogadores ficam sem carro

O jogador Diguinho, do Fluminense, não pôde ir a bordo da sua BMW X5 3.0 ao treino nas Laranjeiras nesta sexta-feira. O carro, avaliado em R$ 255 mil, foi apreendido. No entanto, segundo a assessoria do atleta, a PF constatou que o veículo era 0 km quando foi vendido. A documentação já teria sido entregue a Diguinho. Ele vai à Receita Federal segunda-feira.

Outro jogador de futebol que precisou se explicar foi o meio-campo Kleberson, ex-Flamengo e hoje no Atlético-PR. Ele teve seu jipe Hummer apreendido no Paraná. O carro do jogador teria sido importado ilegalmente dos EUA. Kleberson agiu com ‘boa fé’, disse a PF.

O carro do jogador Emerson, do Corinthians, também está na lista dos apreendidos pela polícia.

Parte dos carrões apreendida na concessionária do filho de Piruinha

Parte dos 102 veículos importados foi apreendida em três concessionárias na Barra da Tijuca. Uma delas, a Euro Imported Cars pertence a Haylton Scafura, filho do contraventor José Caruzzo Scafura, o Piruinha. Clientes das revendedoras foram abordados por agentes no início da manhã e tiveram os seus veículos apreendidos.

Segundo as investigações, os automóveis usados possuem documentação irregular e eram vendidos como novos. A legislação brasileira permite a importação de veículos usados entre colecionadores, em casos de herança aberta no exterior, quando são trazidos por missões diplomáticas ou quando os veículos são antigos, com mais de 30 anos de fabricação.

O economista Felipe André, de 42 anos, foi acordado às 6h30m, pela Receita Federal, com um auto de apreensão para sua Infinity, comprada por ele em abril do ano passado.

“Comprei esse carro por R$ 290 mil, à vista. A documentação está toda em meu nome. Não sei o que está acontecendo. Imaginava estar comprando o carro de uma pessoa idônea”, disse ele, enquanto o veículo era colocado na cegonha, junto de quatro carros de luxo: outra Infinity, um Lexus e um Porshe Cayenne, todos apreendidos na mesma operação.

CODIGO_ADSENSE_200x90

Post Relacionados

Sem comentários

RSS de comentários. TrackBack URI

Deixe um comentário

XHTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

ANALYTICS_CODE